O Município de Vila Nova de Poiares assistiu na madrugada de 31 de Outubro para 1 de Novembro a um episódio de vandalismo gratuito ao longo da Rua Capitão Salgueiro Maia e na sua zona envolvente, nomeadamente no Jardim de Homenagem ao Poiarense, causando estragos e avultados prejuízos à propriedade pública.
Para o Presidente da Câmara Municipal, João Miguel Henriques, “situações como as que se verificaram são totalmente inaceitáveis num estado de direito,” repudiando por completo este género de atitudes, referiu, acrescentando “que os responsáveis pelo cenário de vandalismo terão de ser responsabilizados perante a Lei, para que não haja um sentimento de impunidade”
João Miguel Henriques avançou que “o Município já procedeu às diligências necessárias para que o rasto de destruição não fique impune, pelo já foi apresentada queixa contra desconhecidos junto das autoridades competentes.”
Refira-se que entre o património público vandalizado e destruído registam-se diversos equipamentos públicos, sinalização de trânsito, destruição de espaços verdes, bem como pinturas/grafitis no Monumento à Educação em frente à Escola EB 2,3 / S Dr. Daniel de Matos e placas toponímicas.