Os médicos do Hospital de Viseu recusam-se há três semanas a fazer mamografias por o aparelho existente na unidade hospitalar estar obsoleto. A denúncia foi feita esta segunda-feira pelo Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos.
“Os médicos recusam-se a fazer mamografias porque o equipamento de que dispunham é um equipamento que tem 21 anos, sendo que ao fim de 10 anos estes equipamentos perdem a sua validade para poder fazer exames. Os médicos até num ato de enorme responsabilidade para não sobrecarregar em termos de radiação os seus doentes deixaram de fazer mamografias”, explicou Carlos Cortes aos jornalistas depois de uma visita ao Hospital de S. Teotónio.
Segundo o responsável, os cerca de 300 utentes por mês que precisam de fazer este exame estão agora a ser encaminhados para unidades privadas ou então para o Instituto Português de Oncologia de Coimbra e do Porto.
A carência de equipamentos não é o único problema que a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos detetou no Hospital de Viseu. A unidade está também a precisar de mais clínicos no serviço de oncologia.
Atualmente o departamento tem três clínicos, mas no verão ficará com apenas dois profissionais, quando precisava de pelo menos sete.
O reduzido espaço no Hospital de Dia é também criticado.