A época passada foi de sucesso, o FC Porto regressou ao trono do futebol português, mas o cenário final poderia ter sido ainda mais colorido. Em Alvalade, o futuro campeão caiu…tal como o sonho da dobradinha. Por essa razão, também, o Dragão tem contas a acertar com a Taça de Portugal…

Em Vila Real, num cenário à antiga (os clubes mais pequenos recebem cada vez menos este tipo de embates na sua casa-mãe), Sérgio Conceição quer começar uma viagem que leve o campeão nacional até ao Jamor. As alterações devem ser profundas, mas o ADN de vitória vai estar lá, prometeu o técnico, que voltou a admitir um carinho especial pela Prova Rainha.

Mais do que novidades, na equipa azul e branca devem surgir autênticas oportunidades. À partida, serão os primeiros testes de Bazoer, Jorge e Mbemba, para lá das presumíveis titularidades de elementos que procuram convencer Conceição, como Óliver, João Pedro, ou Adrián, estando o último com vontade de quebrar um jejum de mais de quatro anos sem marcar de Dragão ao peito…

Do lado do adversário, como é hábito, espera-se atitude positiva e uma espécie de fim de carreira especial. Vítor Murta, que chegou a passar pelos relvados de Primeira Liga, estará encarregue de travar as intenções portistas, numa partida que poderá ser mesmo de despedida para o guardião.

O Monte da Forca está mais do que preparado para receber uma daquelas noites de Taça. O último detentor do troféu passou pelo campo do Vila Real há pouco mais de um ano…e teve de suar.