A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), deteve quatro pessoas pela prática dos crimes de corrupção passiva e ativa no sector privado e branqueamento de capitais.
A última informação avançada trata-se de dois altos funcionários, responsáveis pela central de compras da cadeia de supermercados do Pingo Doce, por corrupção passiva, e dois responsáveis da empresa de fornecimento de peixe, por corrupção ativa.
Os dois funcionários suspeitos por corrupção passiva terão recebido mais de um milhão de euros em subornos de uma empresa de fornecimento à qual era dada prioridade para a compra de peixe fresco para os supermercados Pingo Doce, em detrimento de concorrentes com propostas mais competitivas, lesando financeiramente a Jerónimo Martins.
Além dos quatro detidos – três homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 40 e 65 anos de idade -, há ainda outros seis funcionários da Jerónimo Martins constituidos arguidos – nomeadamente um funcionário que exerce funções na Polónia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here