A Proteção Civil confirmou que os incêndios que lavram no país desde domingo provocaram 32 mortos e 7 desaparecidos.
A última vítima mortal confirmada é um bebé de um mês que estava dado como desaparecido na Quinta da Barroca, no concelho de Tábua.
Há ainda a registar 56 feridos, 16 dos quais em estado grave, entre eles um Bombeiro.
Dos restantes 40 feridos ligeiros, 19 foram identificados como bombeiros.
Trinta e nove pessoas foram assistidas no teatro de operações, dos quais 23 são bombeiros.