O presidente da Autoridade do Desporto da Arábia Saudita, Turki Al-Sheikh, recorreu ao Twitter para comentar a situação de Jonas, que já tem acordo com o Al-Nassr, mas é desejado pelo Al-Hilal, rival saudita treinado por Jorge Jesus.
O dirigente saudita esclareceu que não pode interferir nas transferências dos clubes locais, assumindo, no entanto, que faz a parte dele quando lhe é solicitada colaboração. Acrescenta, no entanto, que nunca ajudará um clube saudita «à custa» de outro do mesmo país.

Estas palavras sugerem que Turki Al-Sheikh, cuja aprovação é necessária para os maiores negócios no Desporto, se afasta da polémica criada depois de saber-se que o Al-Hilal está a tentar desviar o avançado de 34 anos.
Jonas está assim livre para assumir o compromisso com o Al-Nassr, que lhe paga €5,2 milhões líquidos por uma época. Resta saber se dará mesmo esse passo.
O internacional brasileiro está em reflexão e hesita mudar-se para a Arábia Saudita, especialmente porque tem a mulher grávida.