O Tribunal Judicial de Leiria começa a julgar, esta quarta-feira, um médico, uma farmacêutica e o marido desta, por alegadamente terem lesado o Serviço Nacional de Saúde em quase 700 mil euros com receitas forjadas.
Em causa estão crimes de burla qualificada, corrupção e falsificação de documento, de acordo com o despacho de acusação do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, no qual estão elencadas as 8.659 receitas supostamente forjadas, de acordo com contas feitas pela agência Lusa.
O Ministério Público pede ainda que o médico e a farmacêutica, esta respondendo no processo também em representação da farmácia, localizada na Chamusca, distrito de Santarém, sejam condenados na pena acessória de interdição do exercício da função pública.
O julgamento, por um tribunal coletivo, está previsto iniciar às 9.30 de quarta-feira.