Parece estar a chegar ao fim a dúvida que paira sobre a continuidade de Tite no comando técnico do Brasil. De acordo com o UOLesporte, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e o treinador já chegaram a acordo para prolongar o vínculo até ao Mundial-2022.

O novo contrato não prevê aumento salarial e traz consigo uma perda de autonomia. Isto, porque a CBF vai colocar um dirigente a trabalhar de perto com a equipa técnica e Tite, de forma a evitar os erros que não permitiram a conquista do hexacampeonato na Rússia.

Recorde-se que Tite conduziu o Brasil até aos quartos de final do Mundial-2018, onde foi eliminado de forma surpreendente pela Bélgica (2-1).