Seis distritos de Portugal continental apresentam hoje risco extremo de exposição à radiação ultravioleta (UV) e o resto do país está com níveis muito elevados, segundo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Em risco extremo estão os distritos Vila Real, Bragança, Guarda, Portalegre, Évora e Beja.
O IPMA colocou também em risco muito elevado os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Viseu, Aveiro, Coimbra, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal e Faro no continente, o arquipélago da Madeira e a ilha das Flores, no grupo ocidental dos Açores.
As ilhas do Faial e Terceira, no grupo Central e São Miguel no grupo oriental dos Açores estão com níveis elevados.
Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre 1 e 2, em que o risco de exposição à radiação UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).