A tempestade Ana, que atingiu Portugal, fez uma vítima mortal. Uma mulher foi atingida por uma árvore na localidade de Freixo, em Marco de Canavezes, na Estrada Nacional 211. A mulher, de 45 anos, morreu depois de ter saído do carro onde seguia, por causa de um acidente. Outras duas pessoas, que seguiam na mesma estrada, ficaram feridas. O mau tempo levou à queda de mais de 1900 árvores um pouco por todo o país, em particular nas regiões do Porto e Lisboa. Foram também registadas 346 inundações e 34 deslizamentos de terra. Ao longo do dia espera-se uma melhoria do tempo, uma vez que a Ana já deixou o território nacional.
Em declarações à RTP, Belo Costa, comandante adjunto nacional de Operações da ANPC, afirmou que a queda de neve é o que agora preocupa as autoridades, recomendando a quem tiver que andar nos trajetos com neve que ponha as corerrentes nas rodas dos veículos e que estejam atentos a todas as recomendações da Proteção Civil e às previsões meteorológicas. Belo Costa sublinha ainda as medidas tomadas pela Proteção Civil, consoante os avisos:


De referir, a própósito, que a queda de neve que se faz sentir, desde a noite de ontem, na Serra da Estrela, já provocou o corte de algumas estradas no maciço central. Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco, os troços Piornos/Torre, Torre/Lagoa Comprida, Lagoa Comprida/Loriga e Lagoa Comprida/Sabugueiro estão interditados à circulação rodoviária desde as 23:15 de domingo, não havendo previsão quanto à reabertura.