Com o campeonato a chegar ao fim, e garantida a permanência inédita, o Aves vira agora atenções para a final da taça. Chegar ao Jamor «era um sonho de criança» para José Mota, o terceiro técnico da época na Vila das Aves, depois de Lito Vidigal e Ricardo Soares.

O treinador de 54 anos já conseguiu outros feitos, como conduzir o Paços de Ferreira à Liga Europa ou a subida do Feirense ao escalão principal, mas nem por isso se mostra menos entusiasmado: «É um momento histórico para o clube, marcante para todos os profissionais, esperamos uma semana intensa. É um facto muito importante e de realçar. Fico muito feliz por poder nele participar», adiantou.

«A vila, com uma população de oito mil habitantes, estará toda presente no Jamor», referiu o técnico, sem esconder a satisfação de ver a região acompanhar, em peso, a viagem da equipa até ao Jamor.