Os dois homens detidos na sexta-feira, em Queluz de Baixo, Oeiras, após uma perseguição policial depois de assaltarem uma carrinha de transporte de valores, em Lisboa, ficaram em prisão preventiva, informou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.
Um terceiro elemento, baleado na cabeça, faleceu na noite de sábado no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, para onde tinha sido encaminhado com ferimentos graves causados pelos disparos dos agentes policiais, durante a perseguição. No momento em que a viatura dos suspeitos foi intercetada, os homens abalroaram a viatura policial, provocando ferimentos em três polícias, que tiveram de receber tratamento hospitalar, disse, na sexta-feira, fonte da Direção Nacional da PSP à agência Lusa.
Os arguidos, indiciados dos crimes de roubo qualificado, detenção de arma proibida, recetação e furto qualificado, têm antecedentes criminais: um foi condenado em pena de prisão de cinco anos, suspensa na sua execução por igual período, enquanto outro foi condenado pelo crime de evasão.