Na perseguição ao segundo lugar, pelo menos, o Sporting vive um bom momento no que aos jogos em casa diz respeito. Os leões estão a criar uma fortaleza histórica no seu reduto, que, para o campeonato, não vê golos adversários desde o mês de novembro. A série já é histórica, mas Jesus quer tornar o número ainda mais único .

Numa altura em que o Sporting tem apenas mais um jogo em casa até final da temporada, e logo diante do Benfica, Jorge Jesus procura recuperar fisicamente a sua defesa mais utilizada para atacar um recorde histórico – Mathieu e Piccini estão tocados. São quatro golos sofridos na Liga e, caso o número se mantenha por aí, o Sporting garante o melhor registo defensivo caseiro da sua história.

Apesar de já estar a viver a melhor série de jogos seguidos sem conceder qualquer golo em casa (desde inícios de novembro, apenas Olympiacos e Astana marcaram em Alvalade), o técnico leonino quer mais. Neste caso, superar o registo da época 1996/1997, que acabou com o Sporting a sofrer cinco golos em casa, um deles concedido no último jogo, diante do Belenenses.

Números que atestam bem da capacidade defensiva dos leões, num ano em que, para esse setor, chegaram três elementos novos: Piccini, Mathieu e Fábio Coentrão. Todos eles pegaram de estaca e o dérbi de cinco de maio ganha agora uma importância ainda mais especial.