André Villas-Boas, treinador que conquistou Liga, Taça de Portugal e Liga Europa em 2011, marcou presença na consagração dos novos campeões nacionais.
«Foram quatro anos de espera, o FC Porto já merecia. Entre as minhas aventuras automobilísticas ainda vim com a minha família ver um jogo. Os grandes obreiros são o nosso presidente e o Sérgio Conceição, agarraram o barco numa situação complicada e conseguiram atingir o objetivo», analisou, em declarações ao Porto Canal.
O técnico elogiou ainda a comunhão entre equipa e adeptos.
«Posso falar no meu caso: sempre sofri com o portismo de forma diferente. Nasci portista e isso dá-nos armas para compreendermos as coisas de forma diferente. Isso aconteceu com o Sérgio. É um portista ferrenho. Ganhar o campeonato tem muito de sentimento e emoção. Juntou um grupo de trabalho com quase zero contratações, talvez tenha sido dos plantéis do FC Porto que menos investimento teve. Foi um campeonato ganho pela emoção portista. Quando as emoções estão presentes, os jogadores excedem-se e isso ficou claro na forma como celebraram, como o Casillas. Reagiram com grande satisfação a este mar azul», destacou.