O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, diz que, de uma forma geral, a qualidade da água da rede pública não está em risco por causa da cinza dos incêndios.
Em declarações à Antena 1, o secretário de Estado explica que todas as zonas afetadas pelos incêndios estão a ser vigiadas e assegura que não há razões para alarme:

O secretário de Estado do Ambiente dá conta de algumas das medidas mais urgentes, a pôr em prática pelos municípios:

Carlos Martins adiantou ainda que para combater a erosão dos solos nas autarquias afetadas pelos incêndios de Pedrógão Grande, o Fundo Ambiental já disponibilizou 4,2 milhões de euros.
No caso dos incêndios de outubro as contas ainda não estão feitas, mas o secretário de Estado antecipa que vão ser necessários entre 50 a 60 milhões de euros.