O treinador do Atlético Madrid, Diego Simeone, revelou que foi a transferência de Salvio do Atlético Madrid para o Benfica, no verão de 2012, que permitiu a explosão do avançado Diego Costa.

«Depois de uma época muito boa, na qual ganhámos a Liga Europa, tínhamos Salvio, Falcao e Miranda [como extracomunitários]. Tinham-me dado muito. No segundo dia de treinos, disse ao Diego Costa que não contava com ele, porque aqueles eram os meus estrangeiros. Começou a treinar e só queria morrer, fazia golos de todas as maneiras, diagonais para aqui, diagonais para acolá. Por sorte, o clube fez uma boa venda [€13,5 milhões] com Salvio e saiu beneficiado. Gosto do Diego quando está vivo, quando está apagado é mau sinal», contou o treinador argentino, em entrevista à rádio Cadena Cope.