Com Pepe Reina, 35 anos, em final de contrato, o Nápoles tem desde há algum tempo uma lista de guarda-redes referenciados para atacar no mercado, como substitutos do internacional espanhol. O tempo passa e a lista fica mais restrita, garantindo-se agora em Itália que Rui Patrício, 29 anos, está no topo dessa lista e das prioridades do clube italiano.

A decisão tem de ser tomada com celeridade. A saída de Reina é cada vez mais um dado adquirido, até pela má relação que mantém com o presidente dos napolitanos, Aurelio De Laurentis; por outro lado, outra das hipóteses, Gerónimo Rulli, 25 anos, da Real Sociedad, afigura-se operação complicada, pela opção que o Manchester City tem sobre o argentino, o que inflaciona ainda mais qualquer negócio.

Por tudo isto, Patrício passa a figurar no topo da lista, mesmo sabendo o Nápoles que, para início de conversa, a administração da SAD leonina não está disposta a ouvir proposta inferior a 20 milhões de euros.