Pepa fez este domingo a antevisão ao jogo com o Rio Ave de amanhã em Vila de Conde. O foco da equipa está nas cinco finais que faltam disputar para que aproximação ao grande objetivo seja atingido o mais rápido possível.
«Vamos com tranquilidade, cabeça e rigor para que nos possamos agarrar com tudo ao ponto». Nos últimos cinco jogos, o Tondela só perdeu uma vez e fez seis pontos. «A equipa tem estado rigorosa, objetiva na procura dos pontos». Os jogadores têm estado muito responsáveis nesta reta final, assumindo uma postura realista e pragmática», disse Pepa.

Pepa acredita que o jogo com Rio Ave terá características específicas, relembrando que mesmo com uma derrota em Guimarães no último jogo, a equipa de Miguel Cardoso esteve perto de 70 por cento de posse de bola. «Temos de ter muita capacidade em não ter bola», nada que signifique maior encolhimento dos seus atletas, «mas sim percebermos os momentos certos para pressionar e condicionar o Rio Ave», defendeu.
O treinador do Tondela alerta para a necessidade da sua equipa ter capacidade tática, física e mental sem que haja desorganizaço e reconhece que é igualmente importante que a sua equipa seja forte na transição e consiga guardar a bola.
Na fase de todas as decisões com várias equipas a lutarem para não descer lembra que que o Tondela ainda não jogou. «Para nós ainda faltam cinco jogos e temos uma palavra a dizer amanhã. Queremos pontos senão conseguirmos os três, vamos tentar agarrar um».
Pepa acredita «num jogo emotivo, com espaço, na procura do golo da parte das duas equipas». O técnico reconhece que o grande objetivo está próximo, «mas está inclinado e quem derrapar vem pela montanha abaixo», concluiu.