Ricardo Moura pode estar muito perto de se tornar jogador da Académica. O guarda-redes, de 29 anos ainda pertence aos quadros do Tondela – tem contrato válido até junho de 2019, mas pode desvincular-se em breve dos beirões, ficando, assim, livre para decidir o seu futuro e que pode passar por Coimbra.

Depois de ter contratado Peçanha e Júlio Neiva – este último trabalha com o plantel principal mas vai jogar pelos sub-23 , a Direção da Académica continua no mercado por mais um elemento para a baliza e, em consonância com o treinador Carlos Pinto, escolheu Ricardo Moura como alvo primordial, ele que no elenco treinado por Pepa está completamente tapado por Cláudio Ramos, titular indiscutível na baliza beirã.

Além do guarda-redes, os responsáveis academistas continuam no mercado para assegurar mais reforços, nomeadamente para as alas do ataque, sendo esperado que o grupo receba ainda duas caras novas.