Dezoito sismos de baixa magnitude foram registados na zona norte de Arraiolos, no distrito de Évora, desde o início do ano, dois dos quais foram sentidos, entre eles o de hoje de madrugada, mas sem provocar danos, segundo Fernando Carrilho, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera.
Questionado sobre se a atividade sísmica naquela região é maior agora do que era anteriormente, o técnico disse que nos últimos anos a rede de monitorização passou a ser mais densa do que no passado, o que significa que há maior capacidade de deteção de pequenos sismos, que antigamente podiam não ser detetados, mas estar já a acontecer.
Quanto à localização, Fernando Carrilho referiu que os sismos registados na zona norte de Arraiolos, desde o início do ano, são aparentemente na mesma estrutura, que não tem vestígios à superfície, mas parece existir em profundidade, com uma orientação oeste/noroeste para sul/sudeste. Relativamente ao facto destes pequenos sismos indiciarem que algum maior pode ocorrer ou, pelo contrário, se libertando energia em pequenos tremores se acaba por prevenir sismos de maior intensidade, o responsável afirmou que é impossível saber.
O sismo sentido hoje, pelas 4.15, teve epicentro a cerca de 08 quilómetros a Nordeste de Arraiolos, com uma magnitude de 3,1 na escala de Richter.