As estruturas sindicais que representam os professores portugueses estiveram reunidas ontem à noite e avisaram que, se o Governo não honrar os compromissos assinados, os docentes sairão, de novo, à rua.
A garantia foi dada por Mário Nogueira, secretário-geral da Fenprof:

Entretanto, o Ministério da Educação desvaloriza as críticas dos sindicatos sobre os descongelamentos e as progressões nas carreiras dos professores.
A secretária de Estado da Educação, Alexandra Leitão, deixou, no Parlamento, a garantia de que tudo está a ser feito como foi negociado:


Está à vista mais um braço de ferro entre professores e governo. Docentes ameaçam com novas greves e manifestações, caso não vejam satisfeitas as suas reivindicações, nomeadamente no que toca ao descongelamento e progressão nas carreiras.