Terminada a época, a SAD do FC Porto começa já a preparar a época vindoura e a primeira situação para resolver – e talvez a mais importante, por sinal – passa por assegurar a permanência do treinador, o grande obreiro na quebra da hegemonia do Benfica no que diz respeito aos campeonatos nacionais.
Sérgio Conceição tem mais um ano de contrato, é um facto, mas há uma contra informação quanto à questão de uma possível cláusula de rescisão de 15 milhões de euros.  O treinador não possui qualquer impedimento, bastando apenas chegar a um acordo com Pinto da Costa. O presidente do FC Porto não quer passar por uma situação idêntica à de André Villas-Boas e, nesse sentido, pretende dar mais poder de decisão ao treinador em várias matérias, nomeadamente na escolha do plantel.

Assim, o objetivo passa pela renovação de contrato, estendendo o vínculo por vários anos – funcionando como uma espécie de manager no clube -, ainda que isso implique, necessariamente, um aumento significado do ordenado do técnico, que aufere atualmente um milhões de euros brutos por época. Pinto da Costa e Sérgio Conceição devem sentar-se à mesa nos próximos dias…