A Ordem dos Médicos decidiu criar a figura do Provedor do Doente e incluir um magistrado no Conselho Superior, órgão que tem a tutela parcial dos conselhos disciplinares, que avaliam processos e queixas sobre médicos. A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional da Ordem, que esteve reunido ontem, em plenário.
Segundo uma nota enviada à agência Lusa, nessa reunião foi ainda aprovado o plano urgente de apoio à recuperação de processos pendentes no Conselho Disciplinar Regional do Sul, organismo da Ordem que tem em análise os processos em relação ao obstetra Artur Carvalho, que realizou as ecografias à mãe do bebé que nasceu no mês passado com malformações graves em Setúbal.
A criação do Provedor do Doente e a inclusão de um magistrado na composição do Conselho Superior são propostas que ainda têm de ser levadas à aprovação da Assembleia de Representantes da Ordem. Se vierem a ser aprovadas, terá de ser alterado o Estatuto da Ordem dos Médicos, que é uma lei da Assembleia da República.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here