Quatro pessoas morreram entre sexta-feira e sábado em 452 acidentes nas estradas fiscalizadas pela GNR, segundo os dados provisórios da operação “Natal Tranquilo” da força de segurança. Há ainda registo de oito feridos graves, adianta a GNR.
É o balanço até ao momento da operação que está em curso desde sexta-feira.
Mais de 6.500 militares da Unidade Nacional de Trânsito e dos Comandos Territoriais estão destacados para a operação, que estará na estrada até terça-feira e que, segundo a GNR, visa prevenir a sinistralidade rodoviária, garantir a fluidez do tráfego e apoiar todos os utentes das vias, para lhes proporcionar uma deslocação em segurança.
Os militares da GNR vão estar particularmente atentos às infrações relacionadas com a condução sob a influência do álcool e de substâncias psicotrópicas, excesso de velocidade e incorreta ou não utilização do cinto de segurança e dos sistemas de retenção para crianças.
A GNR adverte ainda que estará atenta aos comportamentos de risco dos condutores que motivam uma condução distraída, designadamente a utilização indevida do telemóvel e outros equipamentos, incorreto acondicionamento da carga, a não circulação na via mais à direita e o incumprimento da distância de segurança entre veículos.