De 28 de Dezembro a 2 de Janeiro, a Guarda Nacional Republicana intensificou o patrulhamento e a fiscalização rodoviária nos percursos onde se previa maior afluência por altura das festividades do Ano Novo.
A GNR apresentou em comunicado os resultados dos seis dias de operação, em comparação com igual período do ano passado.

No que diz respeito à sinistralidade rodoviária, a GNR registou 1.189 acidentes, oito mortos, dos quais cinco condutores, dois passageiros e um peão por atropelamento, nomeadamente um menor de 16 anos. Há ainda a assinalar 25 feridos graves e 406 leves.
Foram fiscalizados cerca de 37.879 condutores (mais 6.255 do que no ano transato), sendo que a GNR detetou 1.003 motoristas com excesso de álcool (mais 122 do que em comparação com o período homólogo).
Das pessoas fiscalizadas, 332 foram detidas por apresentarem taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l (+ 34). Foram igualmente detidos 93 condutores por falta de habilitação legal para conduzir.

No mesmo período, a GNR 10.015 infrações, das quais se destacam o excesso de velocidade, falta de inspeção periódica, falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças, anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, utilização indevida do telemóvel durante a condução e falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here