Se em termos pessoais a temporada não está a ir ao encontro das suas pretensões, já no plano coletivo as coisas correm de feição a Óliver e à equipa do FC Porto, que voltou a liderar isolada o campeonato, depois de o Sporting ter soçobrado no Estoril.
O médio foi entrevistado pela revista Marca Plus e abriu o seu coração, nesta segunda passagem pelo FC Porto, desta vez com direito a contrato definitivo, sem ser emprestado pelo Atlético Madrid.
O internacional do país vizinho fala a médio/longo prazo e mostra o desejo de conhecer outros campeonatos, mas antes disso tem a forte ambição de festejar nos Aliados com os adeptos do FC Porto.
«Pode-se pensar em algumas metas para o futuro, mas logo tudo muda devido aos contextos. Gostaria de conhecer outras ligas, mas naturalmente também de regressar a Espanha, claro. Mas antes disso tudo quero ganhar títulos com o FC Porto. Quando passei aqui a primeira vez senti uma grande ligação ao estádio, com as pessoas, foi incrível. Sabia que se voltasse, ia continuar contando com o carinho desta gente. E é isso que necessito», explica o número 10 dos dragões, que tem sido aposta de Sérgio Conceição esporadicamente, isto depois de ter iniciado a temporada a titular, fazendo com Danilo a dupla de médios de apoio aos dois homens da frente.
Sérgio Conceição já disse que Óliver também vai ser importante na prossecução dos objetivos do FC Porto, mesmo que o médio não esteja a ser utilizado com a regularidade que certamente desejaria. Ainda assim, disse ser «muito bem tratado no Porto».
O espanhol tem mostrado estar totalmente comprometido com a causa azul e branca e, à semelhança de outros companheiros que têm sido segundas escolhas, procura responder dentro de campo quando é chamado pelo treinador.