O fotógrafo Rui Martins, conhecido na sociedade madeirense pela aplicação de novas tecnologias na área audiovisual, morreu na segunda-feira, vítima de esclerose lateral amiotrófica.
Licenciado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico, em Lisboa, Rui Martins foi distinguido em 1999 com o prémio Apex — Award for Publication Excellence, galardão anual que abrange o universo das publicações, desde revistas e jornais às redes sociais e trabalhos multimédia.
Rui Martins, também trabalhou em Angola, como fotógrafo e engenheiro civil, fundou, em 1995, a empresa Rumavídeo, dedicada à fotografia e às produções audiovisuais, muitas das quais com as ilhas da Madeira e do Porto Santo como base de trabalho.
Foi o autor dos documentários sobre a Madeira, para o pavilhão desta região, na Expo98, em Lisboa.
O fotógrafo faria 67 anos a 14 de Janeiro.