A hipotética transferência de Neymar do Paris Saint-Germain para o Real Madrid promete fazer correr muita tinta e o jornal Sport dá conta de mais um episódio que pode marcar novo negócio polémico a envolver o avançado brasileiro.

Em causa, o processo que corre nos tribunais ainda relacionado com a também controversa transferência do Santos para o Barcelona, em 2013. O DIS, fundo de investimento que detinha 40 por cento dos direitos económicos do jogador e que se sente lesado com o negócio, já deu entrada no tribunal nacional com uma queixa que visa ainda Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu, antigo e atual presidentes do Barcelona.

Enquanto o DIS pede pena de cinco anos de prisão para Neymar e oito para Rosell e Bartomeu, o Ministério Público, que iniciou um processo paralelo, pede dois anos de prisão para o jogador e cinco para Rosell, além de uma multa de 10 milhões de euros.

Tudo está, assim, nas mãos do juiz Vázquez Honrubia, que irá em breve iniciar a fase de audição das testemunhas. Caso decida pela condenação de Neymar, muito dificilmente o jogador conseguirá voltar a estabelecer residência em território espanhol, inviabilizando desta forma um eventual regresso à La Liga para jogar no Real Madrid.