Após nove longos dias em Lisboa à espera do certificado internacional, Nathan Souza foi, finalmente, oficializado como reforço do Belenenses até final da temporada, por empréstimo dos ingleses do Chelsea.
O médio criativo brasileiro, que já estava a treinar-se com o plantel – fica com a camisola número 19 dos azuis -, mostrou-se muito contente com o desfecho.

«Ter a oportunidade de representar um clube com a dimensão do Belenenses deixa-me muito feliz. Estou certo de que o meu futebol combina com o estilo de jogo da equipa. Pelo que já tenho visto nos treinos e nos jogos, é um plantel com muita qualidade e, por isso, terei de lutar muito para ganhar o meu lugar na equipa», expressou o jogador de 21 anos e que conta no currículo com oito jogos pela seleção sub-20 do Brasil e cinco pelos sub-17.

Assumindo que não precisou de «pensar duas vezes» para aceitar o convite feito pelo Belenenses, Nathan garantiu que avança «para este novo desafio com muita força e determinação» e apresenta-se a quem ainda não o conhece: «Sou um jogador que gosta de jogar no meio, como número 10 e que privilegia a equipa e o coletivo. Entro em campo sempre com responsabilidade e espero ajudar com golos e assistências. Tenho a certeza de que o Belenenses é o clube ideal para mim e estou ansioso por demonstrar o meu valor e as minhas qualidades.»

Natural de Blumenau (Santa Catarina), Nathan começou a carreira no Atlético Paranaense, despertando a atenção do Chelsea em 2015. Nunca se estreou pelos blues de Londres, sendo sucessivamente emprestado, primeiro aos holandeses do Vitesse (2015 a 2017) e, depois, aos franceses do Amiens (julho a dezembro de 2017). Segue-se o Belenenses.