Carlos do Carmo anunciou hoje que vai abandonar os palcos.
Os seus últimos concertos irão acontecer a 2 de novembro no Coliseu do Porto e a 9 de Novembro no Coliseu dos Recreios.

O anúncio, que foi divulgado num comunicado distribuído à comunicação social pela editora discográfica Universal, sucede numa altura em que o cantor de “Um Homem na Cidade” se encontra em estúdio a gravar aquele que, muito provavelmente, também será o seu derradeiro álbum de originais. No novo disco, que tem data de saída marcada para outubro, Carlos do Carmo canta temas de Manuel Alegre, José Luís Tinoco e Jorge Palma, prosseguindo a ideia de mesclar tradição e modernidade, omnipresente na sua obra.

Há alguns anos que a carreira de Carlos do Carmo tem vindo a ser fustigada por problemas de saúde, o que voltou a acontecer nas últimas semanas, quando o fadista já tinha entrado em estúdio para as sessões que irão dar origem ao seu próximo álbum, soube-se de fonte próxima do processo. Na segunda metade de 2018, alguns concertos chegaram mesmo a ser cancelados. A 4 de maio, o cantor estará, porém, em New Bedford, nos Estados Unidos da América, segundo informação publicada na sua página oficial no Facebook.

No comunicado enviado à imprensa, pode ler-se que “tudo isto (se) fará sem melancolia nem pesar, mas sim com a energia que lhe é própria e com a consciência do peso da sua vida e dos seus 57 anos de carreira na história da música e do fado”. Carlos do Carmo foi o primeiro português a conquistar um Grammy latino, em 2014, tendo também conquistado um Prémio Goya, em 2008 e um Globo de Ouro, em 1998. Foi também condecorado pelo estado português em diversas ocasiões, entre as quais com a Ordem do Infante D. Henrique e a Ordem de Mérito.

Além do comunicado em que apresenta os últimos espetáculos da sua carreira, foi igualmente divulgado um vídeo em que Carlos do Carmo anuncia o abandono dos palcos. Os ingressos para os concertos nos Coliseus de Lisboa e Porto, que levam por título “Obrigado!”, já estão à venda nas bilheteiras online e custam entre €22,50 (balcão com visibilidade reduzida) e €50 (cadeiras de orquestra).

Segundo a editora Universal, uma edição em CD e DVD do novo disco também já estará em pré-venda na Fnac. Os últimos álbuns de estúdio de Carlos do Carmo foram gravados com os pianistas Bernardo Sassetti (2010) e Maria João Pires (2012) e em dueto com outros fadistas (“Fado É Amor”, 2013), tendo os registos que deram origem à sua carreira discográfica sido publicados em 1963 com o selo Alvorada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here