O diretor do Mosteiro da Batalha, no concelho de Alcobaça, distrito de Leiria, anunciou esta quinta-feira que a requalificação do claustro real, a criação de uma nova loja e bilheteira e a instalação de um elevador no claustro D. Afonso V são projetos a concretizar nos próximos três anos naquele monumento. Joaquim Ruivo, que foi reconduzido para mais três anos à frente do terceiro monumento nacional mais visitado, adiantou à agência Lusa que os melhoramentos visam não só a conservação, como também um melhor circuito de visita, acrescentando que os projetos estão bem encaminhados com os serviços técnicos da Direção Geral do Património Cultural.
Em 2017, o Mosteiro da Batalha recebeu mais de 492 mil visitantes, um crescimento de 24%, acima de qualquer valor médio nacional. Joaquim Ruivo considera que a promoção feita pela Agência Regional de Promoção Turística, a aposta em visitas encenadas nos serviços educativos, a dinâmica do corredor Fátima-Óbidos e a projeção internacional do Mosteiro da Batalha como obra-prima do gótico têm contribuído para a crescente procura.