O ministro do Trabalho e da Solidariedade, Vieira da Silva, admite que o salário mínimo não deve subir acima dos 600 euros no ano que vem. Para o Governante, é importante manter o ritmo da subida dos salários mais baixos, mas sem por em causa a sustentabilidade das empresas e a economia nacional.

Recorde-se que o programa do Governo indica 600 euros de salário mínimo até final da legislatura, em 2019.