A história do duelo entre Barcelona e Chelsea pode resumir-se em duas palavras: Lionel Messi.
A noite foi toda do argentino, decisivo no apuramento dos catalães para os quartos de final da Liga dos Campeões. O Barcelona venceu os londrinos por 3-0 (4-1 no agregado da eliminatória) e está pela 11.ª vez no lote das oito melhores equipas da prova milionária.
pulga precisou de apenas 128 segundos para fazer ‘explodir’ Camp Nou, ao assinar uma ‘cueca’ a Thibaut Cortois no primeiro tento dos culé, após tabelinha na grande área do Chelsea.
A magia do argentino viria novamente ao de cima quando, ao minuto 20, após perda de bola dos blues em zona proibida, passou por dois adversários e assistiu Ousmane Dembélé para o segundo golo da noite, o primeiro do francês com a camisola catalã.
Mas Messi ainda viria a dar espetáculo no segundo tempo, mais precisamente ao minuto 63: novamente na cara de Courtois, o argentino volta a realizar uma ‘cueca’ ao internacional belga, assinando nada menos que o seu 100.º golo na Liga dos Campeões, tornando-se apenas no segundo jogador aa tingir tal feito, depois de Cristiano Ronaldo.
Barcelona conquistou o apuramento, em noite de gala e mais uma página de história na carreira do argentino.