O Supremo Tribunal espanhol condenou o jogador argentino do FC Barcelona, Lionel Messi, a 21 meses de prisão, por defraudar a ministério das Finanças em 4,1 milhões de euros, segundo escreve o El País.
Envolvido no caso está também o pai do jogador, Jorge Horacio Messi.
A 6 de Julho do ano passado, Lionel Messi foi condenado a um ano e nove meses de prisão por fraude fiscal entre 2007 e 2009.
Os advogados do jogador, na altura, alegaram que o astro argentino tinha delegado as suas obrigações ao fisco ao seu pai e aos seus assessores, e que este nada tinha a ver com os valores e alegações em causa.
O pai do jogador, Jorge Messi, também foi a um ano e nove meses de prisão, e ao pagamento de uma multa de 1,6 milhões de euros.