Mais de 70 produtos cosméticos de higiene oral, incluindo pastas de dentes e elixires, sujeitos a análises de qualidade microbiológica pela Autoridade Nacional do Medicamento, estão dentro dos valores autorizados, segundo um relatório daquela entidade.
De acordo com o documento, hoje divulgado, a ação de supervisão ao mercado e produtos cosméticos visava analisar os teores máximos de flúor, conservantes, substâncias com ação branqueadora e a qualidade microbiológica. As análises químicas e microbiológicas aos 76 produtos, entre os quais 67 pastas dentífricas, revelaram que os valores obtidos foram inferiores aos teores máximos autorizados, cumprindo os limites legais.
O INFARMED informa que selecionou a área da higiene oral para supervisão devido ao aumento da oferta e da procura deste tipo de produtos. A Autoridade do Medicamento define anualmente as áreas a monitorizar no mercado dos produtos cosméticos, sendo prioritárias as que têm maior potencial de risco para a saúde pública, nomeadamente produtos destinados a populações de risco, como bebés e crianças ou a pesquisa de substâncias proibidas.