Mais de 500 pessoas morreram no ano passado nas estradas portuguesas, segundo dados da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, que indicam também um aumento dos acidentes rodoviários e dos feridos graves em relação a 2016. De acordo com os números disponibilizados no ‘site’ daquela entidade, que contabilizam a última semana de 2017 e têm dados acumulados de todo o ano, morreram nas estradas portuguesas 509 pessoas, mais 64 do que em 2016, resultantes de 130.157 acidentes nas estradas. Os dados, que se referem a Portugal continental e são ainda provisórios, apontam para 2.181 feridos graves e 41.591 feridos ligeiros. Só na última semana do ano, entre 22 e 31 de Dezembro, foram registadas pelas autoridades 15 vítimas mortais e 56 feridos graves.
Os dados acumulados do ano indicam que o distrito com mais acidentes registados foi o de Lisboa, seguido do Porto, Braga, Faro, Aveiro e Setúbal. O Porto lidera em número de vítimas mortais, com 68 registadas em 2017, seguido dos distritos de Setúbal (56), Lisboa (51), Aveiro (44) e Santarém (43). O distrito com mais feridos graves registados em 2017 nas estradas portuguesas foi Lisboa (311), seguido de Faro (192), Setúbal (189), Santarém (186) e Porto (170).