Jonas e Luís Filipe Vieira reuniram-se, ontem, mas ainda não há fumo branco quanto ao futuro do avançado de 34 anos. Mas há novos dados: o Al-Nassr subiu a oferta, o presidente do Benfica respondeu com nova proposta. Nas próximas horas, as discussões vão prosseguir.

A situação de Jonas está a causar incómodo na Luz. De tal forma que Vieira sentiu a necessidade de explicar a posição dos encarnados em relação ao avançado de 34 anos, anteontem, depois do fim do jogo com o Fenerbahçe, da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Champions, para a qual, como se sabe, Jonas não foi convocado.
Vieira e Jonas voltaram, entretanto, a falar. Através de Daniel Pereira, antigo diretor de assuntos jurídicos do FC Porto, o Al-Nassr subiu a parada e está, agora, disposto a pagar €6 milhões por ano, num contrato de duas épocas, em lugar dos €5,2 milhões por uma temporada.
Foi isso que o brasileiro disse ao presidente do Benfica, que, por sua vez, também melhorou a oferta de renovação de contrato que fará do brasileiro de 34 anos o mais bem pago do plantel, oferecendo-lhe mais duas épocas de contrato, ou seja, até 2021, e pagando-lhe €3 milhões limpos por ano.

Jonas continua sem tomar uma decisão. Nas próximas horas, já terá a companhia do irmão mais velho e empresário, Tiago Gonçalves, que não esteve na reunião de hoje.