Só ao terceiro incêndio que ateou, num terreno agrícola junto da sua casa, em Leiria, é que esta mulher de 73 anos foi acusada de um crime de incêndio florestal.
Nas situações anteriores, os processos foram suspensos pelo Ministério Público, por os incêndios não terem causado danos elevados, o que resultou da pronta ação dos vizinhos e dos bombeiros.
Desta vez, a arguida foi acusada e aguarda a marcação do julgamento, por ter incendiado mato e restolho num terreno contíguo à rua do Casal, em Parracheira, Arrabal, no dia 30 de Julho.
A incendiária foi detida pela PJ de Leiria, sendo libertada pelo tribunal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here