O Presidente da República já está a avaliar as alterações à lei do financiamento dos partidos. O diploma que chegou a Belém na sexta-feira contém um conjunto de medidas que, por exemplo, acabam com o limite às doações em dinheiro e permitem aos partidos o direito à devolução total do IVA. Estas medidas, aprovadas no parlamento a poucos dias do Natal, levaram a Associação Transparência e Integridade, citada pelo jornal I, a falar dum negócio cozinhado para benefício próprio, feito nas costas dos cidadãos.
Por sua vez, o jornal Público adianta que a nova lei foi aprovada praticamente em segredo e sem deixar rasto. O Presidente da República diz que desconhece as mudanças ao financiamento partidário, além da alteração que tinha sido pedida pelo tribunal constitucional, e prometeu analisar o texto com cuidado.