Na temporada passada, Jonas esteve afastado dos relvados durante largo período de tempo devido a uma lesão no pé direito. O que não se sabia era que a carreira do avançado brasileiro chegou a estar realmente em risco depois de contrair uma infeção. O avançado acabaria por recuperar e agora não poupa nos elogios ao departamento médico dos encarnados.

«Gostaria de agradecer mais uma vez a todo o departamento medico – António Martins, Bento Leitão, preparadores, fisiologista, nutricionista… Foi uma lesão muito difícil, pois a minha carreira chegou a estar em causa. Hoje comentamos muito o tema devido ao caso do Carzola que também teve uma infeção no tendão de aquiles e está há quase dois anos a lutar para jogar», revelou Jonas, em declarações à RTP.

«Nunca esqueço quando o António Martins olhou para mim numa segunda-feira para fazer a segunda operação e me disse ‘tenho de abrir-te o pé o mais rápido possível’. Se tivesse passado mais um dia a infeção podia ter-se espalhado, e por isso estou-lhe muito grato. Esse conhecimento foi muito importante. Foi difícil para mim, mas depois da segunda cirurgia tranquilizei e depois fiz um bom processo de recuperação e voltei a jogar pois fiquei completamente bom», reforçou.

Totalmente recuperado e de novo na rota dos golos, Jonas faz juras de amor ao Benfica.

«O meu desejo é acabar a minha carreira no Benfica. Se tivesse de voltar ao Brasil a jogar seria o Guarani o eleito, mas o Benfica está a ser de mais. A minha família está muito feliz e eu então… O meu pensamento é terminar aqui. Ainda tenho mais um ano de contrato e isso faz com que pudesse terminar o vínculo aos 35 anos. Depois não sei se continuo a jogar, tenho de analisar e conversar com a minha família», afirmou Jonas, que deixou elogios a Vieira.

«O presidente é muito próximo. Em todos os clubes por onde passei nunca vi um presidente tão próximo. Para o bem ou para o mal. Conhece como ninguém este clube», disse