O Instituto Português do Mar e da Atmosfera está a acompanhar a evolução da tempestade tropical Leslie e conclui que a probabilidade desta atingir o território continental, arquipélagos da Madeira e Açores é muito baixa.
Em comunicado difundido esta quinta-feira, o IPMA traça um ponto de situação sobre a tempestade, que tem vindo a afetar o estado do tempo numa zona a cerca de 1.500/2.000 km a oestesudoeste dos Açores.
De acordo com a última previsão, feita na tarde de terça-feira pelo National Hurricane Center, entidade responsável pela monitorização de ciclones tropicais no Atlântico, a tempestade tropical Leslie deverá manter-se quase estacionária a sudoeste dos Açores até ao fim quarta-feira, deslocando-se depois para nordeste, passando na região entre os Açores e a Madeira. No entanto, adianta o instituto, a probabilidade da Leslie atingir o território nacional, incluindo Açores e Madeira, é inferior a 10%, o que corresponde a um cenário com uma probabilidade muito baixa, não havendo, por isso, motivos para pânico. Apesar disso, o IPMA assegura que continuará a acompanhar a evolução da tempestade e atualizará os seus comunicados, previsões e avisos meteorológicos, perante a evolução das previsões e tendo em consideração a probabilidade de ocorrência de cada cenário.