O professor e investigador Mário Silveirinha, do Instituto Superior Técnico (IST), foi premiado com 390 mil euros pelo Instituto de Engenharia e Tecnologia do Reino Unido com o Prémio Internacional Harvey para Investigação em Engenharia, atribuído pelo instituto britânico, pelo trabalho pioneiro sobre a quebra de simetria temporal em sistemas fotónicos.
De acordo com o IST, o investigador “mostrou que, em sistemas fotónicos, materiais que manipulam e controlam a luz, é possível quebrar a simetria [temporal] entre passado e futuro”.
Na nota, o Instituto Superior Técnico explica que “esta quebra de simetria modifica as propriedades destes materiais, tornando-as únicas, permitindo conceber novas fontes de luz, fibras óticas e guias de onda mais eficientes, ou materiais para captura de energia mais eficientes”.
O dinheiro do prémio vai permitir apoiar mais cinco anos de investigação sobre como “novas abordagens resultantes da quebra da simetria temporal podem, por exemplo, possibilitar a propagação unidirecional de micro-ondas e de ondas em frequências de ‘terahertz’ em longas distâncias”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here