Começa esta quarta-feira, às 14 horas, a fase de instrução do processo «E-Toupeira», onde será ouvido o escrivão e observador de árbitros Júlio Loureiro no Tribunal Central de Instrução Criminal. A SAD do Benfica está acusada de 30 crimes no processo E-toupeira e o assessor jurídico Paulo Gonçalves de 79 crimes. O Ministério Público acusou a SAD do Benfica de um crime de corrupção ativa, de um crime de oferta ou recebimento indevido de vantagem e de 29 crimes de falsidade informática.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here