“Incêndios” lidera as preferências para a Palavra do Ano 2017, em Portugal, reunindo 38% dos mais de 20 mil votos feitos até ao momento, revelou hoje a Porto Editora, promotora da iniciativa, cuja votação termina no próximo domingo, dia 31, no site www.palavradoano.pt.
Em segundo e terceiro lugares surgem as palavras “afeto”, com 18% dos votos, e “floresta”, com 14%, respetivamente. A palavra vencedora será conhecida no dia 04 de janeiro, às 10:30, numa cerimónia na Biblioteca Municipal Ary dos Santos, em Sacavém, no concelho de Loures, nos arredores de Lisboa. Segundo os responsáveis pelo concurso, os vocábulos “incêndios”, “afeto” e “floresta” lideram as intenções dos votantes, logo seguidas pelas palavras “vencedor” e “crescimento”, escolhidas por 8% e 5% dos participantes. Empatadas, com 4% dos votos, estão as palavras “cativação”, “desertificação” e “gentrificação”. No final da lista surgem “peregrino”, palavra escolhida por 3% dos votantes e, por último, “independentista”, com apenas 1% dos votos.
No ano passado, participaram cerca de 28.000 cibernautas, que elegeram a palavra “geringonça”, ultrapassando os cerca de 20.000 votantes de 2015, ano em foi eleito o vocábulo “refugiado”. A eleição da Palavra do Ano vai na nona edição.