O eclipse total da Lua mais longo do século ocorre esta sexta-feira, com Portugal a ‘apanhar’ o fenómeno a meio porque a Lua nasce numa altura em que já está totalmente na sombra da Terra.
O eclipse lunar total, que terá uma duração de cerca de uma hora e 45 minutos, pode ser observado a partir da Austrália, Antártida, Ásia, África, Médio Oriente, Europa, América do Sul, sul do Oceano Pacífico, Oceano Índico e Oceano Atlântico, de acordo com o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL).
Durante o eclipse, o maior até 2100 em termos de duração, segundo o diretor do OAL, Rui Agostinho, a Lua ganhará uma tonalidade vermelha em resultado da luz projetada no espaço pelo Sol.
Em Portugal, a Lua nasce às 20.47 horas e o meio do eclipse (que corresponde ao máximo do eclipse visível) acontece às 21.22 horas. O pôr-do-Sol ocorre às 20.52 horas.
Para o fenómeno ser observável, o céu tem de estar limpo e a linha de horizonte, a nascente, desimpedida.