Héctor Herrera continua a ser muito badalado em boa parte da Europa. O capitão do FC Porto mantém uma lista considerável de pretendentes, o que vai justificando tamanha agitação à sua volta por esta altura.

Em Itália, o médio vai tirando a respiração aos responsáveis do Inter, apostados em fazer dele um novo ídolo do S. Siro. A questão é que o fair-play financeiro da UEFA aconselha aos nerazzurriuma certa prudência negocial: o português João Mário não entra nos planos do clube de Milão e a solução poderá passar pela sua venda.

Só assim os transalpinos desocuparão uma vaga do seu plantel e, mais do que isso, terão condições mais desejáveis para discutir os valores de uma eventual contratação do portista. E é precisamente nesse ponto, segundo a versão da Gazzetta dello Sport, que o Lyon pode despertar o interesse do jogador e alterar a sua rota.

Os 40 milhões de euros da cláusula de rescisão do internacional mexicano, contemplada no contrato que se estende até junho de 2019, são, para já, proibitivos para o Inter, sujeito às regras do jogo impostas pela UEFA. E, depois, o FC Porto também não admitirá perder o craque por menos que isso… Ora o emblema gaulês está mais desafogado, no que diz respeito às suas contas, e, após alguma discrição inicial, parece agora determinado a atacar o mercado em força. Jean Claude Aulas, presidente do OL, já afirmou que pretende garantir dois jogadores que estiveram em evidência no último Mundial e não escondeu que Herrera faz parte dos seus desejos.