A Baixa de Coimbra tem esta semana uma loja temporária que vende poetas. Até esta sexta-feira, entre as 10 e as 12 horas, este estabelecimento vai estar de portas abertas para desafiar quem entrar a descobrir se há poesia dentro de si. A loja é ‘gerida’ por Adriana Campos, professora de teatro na Associação de Paralisia Cerebral de Coimbra e por utentes da instituição, integrantes do grupo Teatro Estúdio, a quem cabe a dinamização da performance e a interação com os ‘compradores’. Adriana Campos esteve à conversa com Cristina Ferreira, no Programa “Super Manhã”, da Mundial FM, a quem revelou tudo, ou quase tudo, sobre esta iniciativa:

A Loja de Vender Poetas funciona na Rua Visconde da Luz, nº 23-25 e aos seus clientes serão proporcionadas experiências como escutar poemas, ‘criar’ o seu próprio poeta ou inventar uma história. No final, serão recompensados com uma lembrança que lhes permitirá recordar esta experiência e levar poesia consigo:

Adriana Campos explicou ainda como surgiu a ideia de abrir a Loja de Vender Poetas:

Todo este projeto é inspirado pelo livro “Vamos Comprar um Poeta”, de Afonso Cruz, ‘situado’ numa sociedade imaginada onde o materialismo controla todos os aspetos das vidas dos seus habitantes e uma menina resolve comprar um poeta. É apoiado no âmbito do concurso de Apoio à Circulação de Espetáculos 2017 da Fundação GDA e, além da APCC, conta com a parceria de várias estruturas de Coimbra, Condeixa, Penacova e Anadia, ao nível da Rede de Bibliotecas Escolares, municípios e escolas.