A Guarda Nacional Republicana vai realizar, a partir desta terça-feira e até 28 de maio, a Operação Baco, através da qual intensificará a fiscalização da condução sob influência de álcool, com o objetivo de prevenir a sinistralidade rodoviária e aumentar o sentimento de segurança dos utentes da via.
Em comunicado, a GNR esclarece que as ações de fiscalização serão direcionadas para as vias onde as infrações por excesso de álcool são mais frequentes e dão origem a um risco acrescido de acidentes de viação, estando empenhados militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito.
Desde o início do ano e até ao último domingo, foram fiscalizados cerca de 540 mil condutores, tendo sido registados 8.239 excessos de álcool, dos quais 3.332 exerciam a condução com uma taxa crime igual ou superior a 1.2 gramas por litro. A condução sob a influência do álcool, ainda de acordo com a GNR, é uma das principais causas da sinistralidade rodoviária grave em Portugal. A força de segurança acrescenta que importa esclarecer que o risco de envolvimento em acidente mortal aumenta, quanto maior for a concentração de álcool no sangue.
Assim, saiba que com 0,50 g/l de álcool no sangue, o risco aumenta duas vezes; com 0,80, o risco aumenta quatro vezes; com 0,90, cinco vezes; e com 1,20 g/l, o risco de envolvimento em acidente mortal aumenta 16 vezes.