O brasileiro Geovanni, antigo extremo do Benfica, fez há 14 anos importante golo que valeu a vitória dos encarnados em Alvalade sobre o Sporting. Coincidência: era a penúltima jornada da época 2003/2004 e as duas rivais discutiam a presença na Champions.
Então como hoje, Benfica e Sporting tinham os mesmos pontos e os leões até podiam empatar para conservarem o segundo lugar, depois de terem vencido, na primeira volta, na Luz, por 3-1.

«Foi uma vitória muito importante e, por isso, a comemoração foi grande. Permitiu-nos acabar em segundo lugar com a perspetiva de jogar contra grandes equipas na Champions e de entrar dinheiro no clube».
Agora a situação parece repetir-se. «Acompanho o campeonato e tinha dito, há pouco tempo, que iria definir-se tudo nas últimas jornadas. É isso que está a acontecer. É uma pena que este ano o Benfica esteja numa posição em que praticamente não pode conquistar o título. O FC Porto vai jogar em casa com o Feirense, com o apoio dos adeptos, e só precisa do empate. Mas, em Alvalade, o Benfica tem de fazer o papel dele, tem de chegar lá e ganhar! É difícil um clube ser campeão vários anos seguidos. Os adeptos têm de entender isso. Este ano não foi tão bom, mas não se pode apagar o que o grupo fez nos anos anteriores. Não vai ganhar esta época, mas tem grandes possibilidades de vencer em Alvalade. Será um jogo complicado, o Sporting tem um grande treinador e uma grande equipa. Mas o Benfica também tem um grande treinador e uma grande equipa. Tenho a certeza de que o Benfica é um forte candidato para ganhar esse jogo. Acredito que vai ganhar», disse.