Em conferência de Imprensa realizada na quarta-feira em pleno Estádio Nacional, a Polícia de Segurança Pública (PSP), através da subintendente Ana Cristina Neri Correia, garantiu que a final da Taça de Portugal não requer situações extraordinárias de segurança.

«A visão da PSP é que a final da Taça é uma competição à parte. Temos em consideração sobre quem são os finalistas, mas não nos leva a ter outras alterações ou medidas que imponham aqui situações extraordinárias de medidas de segurança», vincou, garantindo:

«O Estádio Nacional tem condições para a realização deste jogo, tudo tem vindo a ser preparado nos últimos meses e teremos todas as condições para um grande espetáculo. As condições de segurança estão completamente asseguradas, independentemente de ser um jogo entre dois grandes.»

Presente esteve também o presidente do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Vítor Pataco, enaltecendo o facto de que o Estádio Nacional comemora 75 anos e que não deixou de tranquilizar. «A UEFA terá colocado reservas sobre a utilização do Estádio Nacional, não por razões de segurança, mas apenas por razões de conforto. O Estádio Nacional não tem uma cobertura e tem algumas limitações. Essa terá sido a razão principal e não tem nada a ver com questões de segurança», referiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here